Visão Atos 2020 - O que é

A Visão Atos 2020 é um projeto da SENEMI que visa o cuidado e crescimento da Igreja. Depois de quase dois anos de pesquisa, buscando estratégias de crescimento da igreja, no Brasil e fora dele e depois de muita oração, pedindo ao Senhor um direcionamento específico para a nossa ICPB, o Pastor Marcio, sob a tutela do Reverendo Daniel Silva, começou a dar os primeiros passos na Visão Atos 2020.

Para isso estamos fazendo tudo na prática na ICPB CENCO, que é nossa base de treinamento.

Em parceria com a SEREP (Secretaria de Redação e Publicações) a SENEMI está preparando uma séria de material para treinamento e prática da Visão Atos 2020.

O grande objetivo

Edificando uma Igreja onde cada membro é um Discípulo e Discipulador, cada casa uma Igreja, crescendo em quantidade e qualidade, conquistando assim a nossa geração para Cristo.

De volta ao modelo de Atos dos Apóstolos

“Sabeis igualmente, que jamais deixei de vos pregar nada que fosse proveitoso, mas vos ensinei tudo no templo e de casa em casa.”Atos 20.20

Igreja Primitiva nosso modelo!

E, perseveravam unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.

“E perseveravam na doutrina e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. E em toda a alma havia temor. E estavam juntos e tinham tudo em comum.” Atos 2:42-47

Na Visão Atos 2020 cada cristão deve:

  • Ser e fazer discípulo;
  • Participar de um PG (casa);
  • Abraçar a Visão da Igreja;
  • Buscar a Unidade da Igreja Mundial (ICPB e outras) e colocar em primeiro lugar o Reino de Deus que é realizado a partir do cuidado da Igreja Mundial, da igreja Local, da igreja nas casas e do discipulado.
  • Adesão espontânea;
  • Princípios praticados e experimentados na ICPB Cenco;
  • Imersões;
  • Discipulado de lideranças;
  • Casa de Jetro.

Pilares da Visão Atos 2020

Para o sucesso das quatros colunas do ATOS 2020 na vida da igreja:

1ª coluna – Culto de Celebração

2ª coluna – Tadel

3ª coluna – PG

4ª coluna – Discipulado

Celebração

O equilíbrio entre a celebração e o PG. Antes da nossa transição para nos tornarmos uma igreja em PGs, estava claro que enfatizávamos apenas a asa do templo.

Quando começamos a transição para uma igreja em PGs, é necessário balancear a celebração na igreja com os PGs nas casas. Para isso, algumas atividades executadas durante a semana tem que ser suspensas.

Alguns membros, acostumados com o foco no culto, demorarão a entender o porquê de algumas atividades no prédio da igreja são suspensas e substituídas por encontros nas casas.

Alguns até pensam na nova ênfase como uma "técnica de crescimento humana da igreja". Na realidade, nós começamos a praticar o modelo do Novo Testamento para a igreja, pois sabemos com certeza que a igreja primitiva se reunia em igrejas e nas casas. Essas igrejas nas casas eram independentes umas das outras? Penso que não.

Como deve ser as celebrações?

  • Quando estamos nas casas precisamos direcionar as pessoas para a Celebração;
  • Quando estamos na Celebração precisamos direcionar as pessoas para os Pequenos Grupos;
  • O Culto deve ser objetivo e cheio de vida;
  • A celebração marca a união de todos os PGs;
  • Enquanto o TADEL marca o inicio da semana de trabalho a Celebração é o auge e deve encerrar a semana com muita alegria e presença de Deus;
  • Celebração como local de comemoração das vitórias e apelos.

TADEL

O TADEL (Treinamento Avançado de Lideres) é feito para que líderes, anfitriões e membros se preparem para exercer seu ministério. Avançado por acreditarmos que nosso papel como ministros é preparar os santos para o exercício de seu ministério.

“E Ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado, até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo.” (Efésios 4.11-13).

Quantos ministros continuam sem entender este princípio? Muitos! Lutam para levar adiante programas de ministério, mas não se dedicam a levantar novos líderes, formando-os para a obra do ministério.

No TADEL preparamos os cristãos para:

  • Cuidarem dos novos;
  • Se tornarem líderes frutíferos;
  • Exercerem seu ministério;
  • Ministrarem uma palavra motivadora, estratégias e conduzirem os líderes para a multiplicação ao ganharem vidas para o Senhor Jesus.
  • Para que os líderes de PGs façam sua prestação de contas.

O TADEL pode acontecer em qualquer dia da semana, desde que entre na agenda semanal da igreja. Cada igreja terá a sua particularidade do TADEL, às vezes é a reunião dos líderes com o supervisor, com o pastor e etc. Ou tem um louvor no início, uma palavra para todos e depois a multiplicação das supervisões para uma reunião específica com os líderes.

Essa estratégia é muito forte, fazendo com que você possa treinar a todos, tendo um tempo de qualidade toda semana para garantir o cuidado dos líderes e suas motivações.

Pequenos grupos - PGs

No Brasil, como em outros países, os pequenos grupos são chamados de diversas formas, a mais conhecida é CÉLULA, por invocar o processo de multiplicação. Trataremos como PG para lhe dar a liberdade de chamá-lo como quiser: célula, grupo familiar, pequena igreja, etc.

O que é PG?

Congregar não se resume apenas em louvor e pregação, mas também à oração e ministração uns aos outros (Hebreus 10.24,25). Cada membro do corpo de Cristo é um sacerdote e deve servir a seus irmãos no Senhor, e o PG é onde este princípio pode ser praticado de maneira mais efetiva.

Um PG é constituído de seis (6) a dezesseis (16) pessoas, reunindo-se semanalmente para aprender como tornar-se uma família, adorar o Senhor, edificar a vida espiritual uns dos outros, orar uns pelos outros e levar pessoas ao Evangelho.

Cada PG deve ter no mínimo seis pessoas e não é ideal que ultrapasse o limite de dezesseis. Os grupos de Moisés eram constituídos de 10 (Êxodo 18.21) e Jesus liderou doze. Dez ou doze pessoas são o número ideal de membros um PG. Quando atingir o limite de quinze ou dezesseis pessoas, o PG deve se multiplicar com sucesso.

Discipulado um a um

A importância do discipulado um a um.  Se alguém decide seguir a Jesus em Seu modelo de desenvolver líderes, deve entender que discipulado não é uma estratégia para multiplicar o número de líderes do dia para a noite. É um processo onde você pacientemente investe sua vida na de seus discípulos. E devemos inculcar na vida dos discípulos esta mesma visão de multiplicar, intencionalmente, líderes por meio de uma relação pessoal centrada em Jesus e em Sua Palavra.

Você precisa ser o modelo perfeito para entrar numa relação de discipulado. Isto só é possível porque a perfeição de Cristo nos cobre e envolve-nos totalmente. Não somos perfeitos, mas a perfeição de Cristo, a qual nós também buscamos, garante que seremos bem-sucedidos, tanto nós como nossos discípulos.

Devemos entender que é um compromisso de viver os valores assinalados anteriormente, e investir tempo. Não é um programa baseado somente em materiais impressos nem num currículo pré-estabelecido. Tanto o discipulador como o discípulo realiza seu avanço com sensibilidade e submissão à direção do Espírito Santo.